Barra de vídeo

Loading...

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Resenha do Livro: O Código da Inteligência, de Augusto Cury

 | 

Capa O Codigo da Inteligencia

Resenha #1

Escrita por Anderson Verick
“Como pesquisador da complexa inteligência, não me curvaria diante de nenhuma autoridade política e de nenhuma celebridade, mas me curvaria diante de todos os professores e alunos do mundo. São eles que podem mudar o teatro social. São atores insubstituíveis. Dedico humildemente O código da inteligência a cada um deles…” Augusto Cury.
Dividido em prefácio, introdução, três partes onde se apresentam os capítulos e seus assuntos e o encerra com a conclusão, sendo os dois últimos capítulos.
Neste livro, o Dr. Augusto Cury descreve os códigos da inteligência, nos quais estes são capazes de estimular tanto jovens como adultos a desenvolver a saúde psíquica. O autor também descreve as armadilhas da mente que podem bloquear a inteligência.
Fiquei fascinado com a tão instigante leitura desta obra inovadora sobre a inteligência. Fez-me mudar o conceito em diversos aspectos da minha vida social e particular, tanto que atualmente busco ter uma mente brilhante decifrando os códigos do Eu como gestor do intelecto, da resiliência, do carisma, do altruísmo, da autocrítica, do debate de ideias, da intuição criativa, para que, um privilégio na excelência emocional, social e profissional venha a ser meu orgulho como ser humano.
Alunos, profissionais, pais, professores, médicos e tantos outros capacitados na busca de uma qualidade de vida melhor, saúde psíquica e excelência profissional devem ler essa obra e divulgar àqueles quem a amam e desejam o bem.
Augusto Cury, com quase 40 livros, ente ficção e não ficção criou o programa Escola da Inteligência e autor de “O Vendedor de Sonhos” está no mais ápice entre os melhores autores de todos os tempos com sua excelência na teoria sobre o funcionamento da mente e, o mais importante, ajuda no processo de formação de pensadores.
Nota: 5/5

Resenha #2

Escrita por Leticia Salim
O Código da Inteligência livro do excelente escritor Augusto Cury. Seu livro com o sugestivo nome, fala sobre os códigos da inteligência em 232 páginas dando a você oportunidades de conhecer a complexidade do cérebro humano e de grandes pensadores de maneira mais detalhadas, suas reações em diversos momentos. Em certos pontos do livro ele te da a oportunidade de desencadear traumas e inseguranças fazendo você querer ler ainda mais e conhecer mais o ser humano e suas esquisitices bem normais.
No livro Augusto fala também sobre grandes frustações de excelentes homens, como Einstein e sua grande inteligência mas como todo ser humano falho, ele também falhou em certos momentos de sua vida, como seu relacionamento com seu filho que foi internado no sanatório e Einstein não foi visita-lo sequer uma vez.
Então como todos os humanos somos falhos e ainda sim somos os seres mais desenvolvidos e o livro cujo é Auto Ajuda nos faz entender diversas situações cotidianas.
Frases como “Errar é humano mas eu não admito meus erros” e “acreditamos ingenuamente que temos pleno domínio do processo de construção de pensamentos, ideias, imagens mentais. Não é verdade” Fazem querer se aprofundar ainda mais nesse instigante livro.

Um comentário:

  1. Juventude, (não tão) divino tesouro, você não acha? The Age of Adaline é um filme com um bom acabamento técnico e com grande atenção sendo uma fita elegante. O filme convence o espectador desde o início. Irradia um certo magnetismo para essa aparência muito refinada, a narração (voice-over) que vamos introdução na história e vamos desvendar esses dados científicos necessários. Tudo isso forma um produto para consumo fácil, sem pretensões, mas é divertido e saboroso para ver. Teremos que prestar atenção para ver se a atriz Blake Lively tem mais chance de mostrar algo mais do que um sorriso.

    ResponderExcluir