Barra de vídeo

Loading...

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

FILME: Léon: The Professional – 1994 (Resenha)

Léon: The Professional – 1994 (Resenha)

Um filme intrigante, o qual não segue os padrões de gênero e que encanta a cada enquadramento. Léon: The Professional tinha tudo para ser só mais um filme de ação, uma história que não é totalmente nova pra gente: uma menina que tem uma família problemática, que é desvalorizada e encontra refúgio em outra pessoa.
Confesso que esperava mais sangue de um filme cujo protagonista é um matador profissional, afinal quem é acostumado com Tarantino não se surpreende muito com sangue rs.  Ouvi muita coisa a respeito da violência que o filme passa, eu particularmente achei que o filme tinha chance pra ser bem mais violento, mas analisando pela época em que foi lançado colocar uma criança em situações como aquelas deve ter sido um pouco chocante.
Analisando um pouco o roteiro do filme, a premissa original da história pra mim não foi muito empolgante, confesso que assisti pela primeira vez como uma “obrigação” por ser tão renomado, mas a construção que esse filme traz é excepcional, os diálogos e a interpretação da Natalie Portman como Mathilda é incrível. Jean Reno também é de ficar sem palavras, a forma que ele mostrou a doçura e inocência emLéon, uma pessoa que só era acostumada com mortes, em que sua única demonstração de afeto era por uma planta, é lindíssimo.
Ou seja, The Professional mudou completamente minha visão sobre ele, isso sem contar na atuação maravilhosa do Gary Oldman como Stansfield, que me deixou completamente confusa. Em determinado momento do filme eu o amava e em outro eu odiava. E um outro ponto importantíssimo que me chamou muito a atenção (além da trilha sonora que é lindíssima), o enquadramento, eu chorei rsrs, era tanto plano detalhe que me aproximava cada vez mais da cena e a forma que ele te insere dentro da história, incrível.
Concluindo, Besson assim como toda sua equipe técnica e artística fizeram um trabalho excepcional, a cumplicidade entre Mathilda e Léon que viaja tão rapidamente entra a infantilidade até o amor carnal, uma alusão ao Édipo talvez, com a forma em que os dois personagens conversam entre si realmente nos aproximam deles.
Particularmente, acho que ele poderia ser muito melhor esteticamente em algumas cenas, e os diálogos poderiam se estender mais, porém o conjunto da obra ficou muito satisfatório. Não entrou na minha lista dos preferidos, mas com toda certeza eu indico, é uma forma diferente e mais profunda de participarmos de uma história.
Ouvi falar muito também que esse filme é um dos maiores marcos do cinema, quanto a isso já não posso opinar, achei bom, mas sei que existem filmes muito melhores (ao meu ver). Mas gosto é muito subjetivo, talvez esse seja o filme da sua vida, então não se sinta ofendido se eu disse algo que você não concorda, são visões diferentes sobre um mesmo assunto.
Finalizando, Léon: The Professional é um belíssimo filme franco-estadunidense dirigido e escrito por Luc Besson,  incrivelmente interpretado por Jean Reno, Natalie Portman, Gary Oldman e outros talentosos. É rico em seus enquadramentos, fotografia e trilha sonora além de super envolvente é lindíssima. Super indicado! 😀

8.3ÓTIMO!
Ser um profissional vai além de cumprir seu trabalho, é estar comprometido com todas as áreas. Léon nos surpreende com tantas possibilidades em só filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário