Barra de vídeo

Loading...

sábado, 5 de setembro de 2015

Resenha do livro Círculo (2013)

·


Título: Círulo
Autores: Mats Strandberg e Sara B. Elfgren
Ano: 2013
Número de páginas: 416
Sinopse: Engelsfors é uma cidade pequena na Suécia onde moram Minoo, Linnéa, Anna-Karin, Vanessa, Rebecka e Ida. Elas não são amigas, apesar de estudarem no mesmo colégio. Minoo é a garota mais esperta da turma, mas tem dificuldade de se relacionar com os outros. Linnéa tem má fama e pai alcoólatra. Anna-Karin sofre bullying. Vanessa é sexy e namora um garoto mais velho. Rebecka parece perfeita, mas sofre de um distúrbio alimentar. Ida só se importa com a própria popularidade e é odiada por todos.
Quando uma lua vermelho-sangue surge no céu, elas são levadas por uma força mística até um parque de diversões abandonado, onde descobrem que são bruxas, unidas por uma antiga profecia. Elas precisam aprender a usar seus poderes e a trabalhar em grupo para impedir um mal antigo de destruir o mundo. E terão que fazer isso enquanto são caçadas por um inimigo misterioso, que pode ser qualquer um na escola.

Resenha: Oi Povo, tudo bem?
Hoje vou falar do "Círculo", esse é um livro que fiquei super ansiosa para ler desde que soube do lançamento. Adoro livros que tenham magia, mistério e um toque de suspense. Ah sem falar que a capa do livro é lindíssima! Mais uma vez a Editora Intrínseca mostrou uma dedicação enorme com seus livros! :D

A história se passa na pequena cidade de Engelsfors, onde coisas misteriosas acontecem, principalmente no colégio. No começo do livro vemos o suicídio de Elias, um menino que sofria bullying na escola. Sua amiga Linnéa não acredita que Elias tenha se matado, ela acredita que ele foi assassinado, mas não sabe como provar isso. Até que numa noite uma lua vermelho-sangue aparece no céu e como uma força mágica essa lua arrasta 6 meninas (Minoo, Linnéa, Anna-Karin, Vanessa, Rebecka e Ida) que não tem nada em comum, além de estudarem na mesma escola para o parque de diversões da cidade. Nessa misteriosa noite elas descobrem que são bruxas, e que devem trabalhas juntas para impedir o "fim do mundo". Para piorar vem a confirmação que Elias não cometeu suicídio, e sim foi assassinado por um inimigo que elas não conhecem e pode ser qualquer pessoa. 

Minoo é conhecida por ser a mais inteligente da turma, mas isso não ajuda com seu relacionamento com os outros alunos.
"Minoo odeia ser adolescente. Principalmente por ter que fazer parte do mesmo rebanho que outros adolescentes. Vir para o colégio é como ser deportada para outro planeta - todos os dias. Ela não tem nadar dizer aos habitantes. Não pode sequer fingir que é um deles,  por que não sabe como fazer isso". Pág : 25
Linnéa é considerada a bagunceira do colégio e tem um pai alcoólatra. 
"Todo mundo sabia que o pai de Linnéa era alcoólatra e que a mãe havia morrido. Linnéa sempre matava aula até que um dia, no início do oitavo ano, a professora avisou que ela não ia mais voltar". Pág : 28
Anna-Karin se pudesse seria invisível, e muitas das vezes ela consegue esse feito. Ela não aguenta mais sofrer bullying. 
"Abre os braços um pouquinho, para não ficar com mancha de suor nas axilas. No sétimo ano, ela foi empurrada e derrubou água na própria camiseta. Erick Forslund, de pé ao lado dela,  na hora gritou que ela estava suando nos peitos. O apelido Vacalhau ficou tão famoso que durou até o décimo ano". Pág: 24 
Vanessa é obrigada a aturar um padastro que ninguém merece. Ela é super gente boa, mas se esconde em sua fachada sexy e namora um garoto mais velho.
"Vanessa é o posto total de Minoo:  linda, atraente, cabelos descoloridos louros, escolhida a garota mais sexy do colégio no décimo ano." Pág : 25
Rebecka é considerada a perfeição, pois é inteligente, simpática, popular,  linda e ainda namora com o garoto mais fofo do colégio, mas sofre de um distúrbio alimentar que não conta nem mesmo para ele.  
"O que a deixa mais aflita é ter se tornado "alguém". É  como se seu tapete pudesse ser puxado a qualquer momento.  Ela pode ver diante de seus olhos: um dia todo mundo vai perceber que ela não é inteligente, nem engraçada, nem bonita.  Mais do que isso, ela tem medo do dia em que Gustaf vai perceber". Pág : 33
Ida só se importa com ela própria e é odiada por todos.
“Ela parece esperar que as outras entrem na brincadeira, mas ninguém a acompanha. Ninguém ri de Anna-Karin. Somente Ida.  A infame, desprezível Ida”. Pág: 75

O livro prende o leitor, pois as coisas acontecem rapidamente. Confesso que não vejo a hora de pegar o próximo livro, pois algumas coisinhas ainda ficaram obscuras!  Rsrs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário