Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Crítica: El Cuerpo

Home 

Críticas

“El Cuerpo” é um filme espanhol lançado em 2012 e dirigido por Oriol Paulo. Quando um vigilante noturno de um necrotério corre aterrorizado e é atropelado na rua, a polícia descobre que o corpo de uma mulher falecida, Mayka (Belén Rueda), havia sumido. Como o vigilante está desacordado no hospital, Jaime (José Coronado) assume a investigação para descobrir o ocorrido.
el cuerpo 2
O marido de Mayka, Ulloa (Hugo Silva), decidiu matar a mulher em um plano aprontado juntamente com sua amante, Carla Miller (Aura Garrido). Ao ser chamado pela polícia para ajudá-los a solucionar o desaparecimento do corpo de sua mulher, Ulloa passa a ser assombrado por alguém que sabia do crime cometido. A partir desse momento passamos a nos questionar quem será o terceiro elemento da historia, e, principalmente, se Mayka está morta de verdade. Em resumo, essa é a principal questão do filme! Então, a polícia começa a desconfiar de Ulloa, que utiliza os seus melhores esforços para não assumir o assassinato e proteger sua amante, ao mesmo tempo em que acredita que sua mulher está viva.
O filme começa como qualquer filme de suspense. Até certo momento pensamos que será mais um filme clichê, e até tentamos desvendar a trama. Chegando ao final do filme, percebi que isso é praticamente impossível. A cada minuto a história consegue nos prender ainda mais, e os eventos imprevisíveis vão brincando com as nossas mentes. Oriol Paulo fez um trabalho de qualidade junto com Lara Sendim ao escrever o roteiro.el cuerpo 3
“El Cuerpo” nos apresenta um suspense de categoria, muito bem trabalhado nos detalhes, e olha que não sou muito fã do cinema espanhol. A inserção de flashbacks ao longo do filme parece que nos deixa a par do que está acontecendo, mas isso é somente um ligeiro engano. Somos meros espectadores desse crime, e os flashbacks nos ajudam a entender o contexto somente naquele momento. A trilha sonora, nem um pouco exagerada, consegue subir a adrenalina nos momentos certos e sem a presença de sustos desnecessários.
el cuerpo 4
O final é de arrasar. Quando as histórias são reveladas e a verdade é desvendada, o espectador entra em choque. Como não perceber isso antes? Simples: é impossível. Quer um suspense bom, sem clichês e recheado de detalhes? Assista “El Cuerpo”. Garanto que você também não irá descobrir a verdadeira história.


Nenhum comentário:

Postar um comentário