Barra de vídeo

Loading...

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

A Elite de Kiera Cass

ISBN: 9788565765121
Tradutor: Cristian Clemente
Lançamento: 23/04/2013
Páginas: 360
Editora: Seguinte
Pontuação: ♥ ♥ ♥  
Para trinta e cinco garotas, a Seleção é a chance de uma vida. É a oportunidade de ser alçada a um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás o rapaz que ama. Abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe - e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que nunca tinha ousado imaginar 

A Elite é o segundo livro da trilogia The Selection de Kiera Cass. Quando li A Seleção (confira a resenha), primeiro volume da saga, me apaixonei pela narrativa e história envolventes.

America se vê dividida entre a difícil decisão de escolher entre Aspen Maxon. Mas no fundo a moça sabe o que quer e, apesar de lhe ser muito complicado deixar a segurança do passado para trás, ela percebe que está envolvida demais com Maxon para simplesmente continuar tentando fingir que não se importa, e que só quer sua amizade. Sua relação com o príncipe está cada vez melhor e ele parece estar decido tanto quanto ela., até que começa a agir de forma estranha, se distanciando de America e dando mais atenção às outras cinco moças da competição. O que está acontecendo? (Não vou falar mais que isso... juro!)

A narrativa de Kiera está muito mais bem delineada e madura neste livro. Seus pensamentos parecem estar ganhando mais forma e suas ideias para a trama muito mais coerência. Deixando de lado a impressão de que a série poderia seguir um caminho um tanto fútil, onde conferiríamos apenas uma competição pelo coração do lindo príncipe de IlléaKiera vai muito além disso. Neste volume, além do desenvolvimento dos personagens ser muito mais visível, conferimos muito mais o lado político da Seleção, e os ataques dos rebeldes está cada vez mais intenso, bárbaro, e seus motivos começando a ser mais palpáveis. Podemos começar a nos questionar se os ataques são tão vazios quanto parecem ser, apenas motivados por ódio, e se não há um grande e bom motivo para os mesmos.   

Também conferimos o verdadeiro surgimento de Illéa, nada bonito ou heroico, como poderia se pensar. Nada de que se orgulhar. E consequentemente entendemos como as castas foram criadas e o porque. Achei muito bacana o fato da autora ir revelando a verdadeira face do porque de tudo o que o povo de Illéa vive hoje, que é consequência de um passado sombrio. 

Dou ênfase também para os personagens que têm grande destaque: Marlee, o rei Clarckson e a odiosa Celeste.Além das queridíssimas criadas de AmericaLucyMay Anne, que se mostram verdadeiras amigas. Finalmente entendemos poque Marlee andava estranha em A Seleção, e seu segredo é revelado. Não pude deixar de chorar,Kiera conseguiu me emocionar de uma forma que eu nem sequer poderia imaginar. Nem sequer pensava que iria chegar ao ponto de chorar neste livro... mas chorei. E me emocionei muito! 
O rei Clarckson tem suas facetas reveladas aos poucos, e se mostra tão vil e odioso a ponto de ganhar minha total animosidade. Cruel e sem coração! E para fazer par com o rei, Celeste figura entre a lista de grandes personagens que temos vontade de matar de todos os tempos! A mulher é uma víbora peçonhenta da pior espécie! Que ódio!(desabafei) Sim, ela usa de meios sujos para desmoralizar as outras participantes desde o primeiro livro, e neste ela se supera em grau e gênero. Palmas para America que lhe acerta a mão na cara (e todos comemoram).

Entre estes personagens também estão os queridinhos do momento! Ao final do primeiro livro, me vi dividida emAspen Maxon, mas definitivamente, ao término de A Elite me tornei Team Maxon, sem sombra de dúvida. Aspenmostra seu valor, com certeza, e entendo o quanto ele ama America e tenta protegê-la a todo custo. Inclusive, gosto disto nele, o fato de não medir esforços pela segurança da moça, mas isso não basta. Ele partiu o coração dela (e o meu) e parece que não importa o que ele faça, não consegue superar isso. No fim das contas, ele só está sendo insistente e chato. 
Maxon por sua vez me fez sentir em uma montanha-russa. Em alguns momentos eu estava Oh, que lindo por ele, e em outros eu pensava Ah, que idiota. Mas por fim, depois que entendemos melhor tudo o que está acontecendo, assim como seus motivos e seu segredo revelado, eu simplesmente tive que dar o braço a torcer. Em muitos momentos ele faz mais do que imaginava ou esperava dele, e vai além. Ele mostra ter muito mais consciência do que está ao seu redor, assim como se mostra muito mais maduro e sábio. Me encantei de fato, e torço por Maxon eAmerica, apesar de talvez ela já não ser mais tão preferida e perder um tanto da confiança do príncipe com seus atos inconsequentes. 
- Não sei - respondi, dando de ombros. - Só acho que formaríamos um bom "nós".
Ele abriu um sorriso.
- Formaríamos um "nós" maravilhoso. 
E por fim, America. Em muitos momentos me decepcionei com a garota. Sim, ela me fez querer gritar e sacudi-la para que acordasse para a vida. Mas, enfim, continua sendo minha personagem preferida. Pois apesar de seus defeitos, ela é bem consciente de tudo. Ela tem consciência de seus erros e defeitos, e das consequências dos mesmos. Ela amadure bastante desde o primeiro volume e também passa por maus bocados. Não diria que sua vida no castelo e na Elite está fácil. Pelo contrário, parece que quanto mais está chegando ao fim de todo este pesadelo, as coisas somente pioram. Ela continua no jogo, mas na corda bamba. Mas é assim que a personagem acaba mostrando sua força e determinação. Ela também é um forte elo com o passado do país, já que é uma das poucas que realmente conhecem o que realmente aconteceu. Assim como também é a esperança para as castas inferiores e um futuro melhor para o povo. É isso que esperamos.

Estou bastante curiosa pela continuação, e último livro da série. Quero finalmente entender tudo o que há por trás da criação de Illéa e os ataques rebeldes. O motivo de tudo isso estar acontecendo. Com quem America ficará... E quero ver o circo pegar fogo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário