Barra de vídeo

Loading...

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Filme : O CLUBE DOS CAFAJESTES


- A gente tem um velho ditado nos Deltas: não perca a cabeça, se vingue.

Temos duas festas distintas onde fraternidades escolhem os calouros que vão se candidatar. De um lado, a fraternidade de maior prestígio do campus com uma festa ao som de um piano enquanto as pessoas conversam tranquilamente num ambiente altamente refinado. Do outro, a fraternidade de pior reputação possível realiza sua festa onde a música alta rola junto com muitos litros de cerveja em uma casa que parece estar caindo aos pedaços. Talvez para os estudantes a melhor opção é a primeira casa, mas para vermos um filme de comédia não há opção melhor que os Deltas.
Eles são do tipo que caem bêbados, amassam latas de cerveja na testa enquanto tentam levar para cama toda e qualquer mulher que entram no seu campo de visão, estejam elas namorando, sejam casadas ou até mesmo menores de idade. Em uma determinada parte alguém diz que é preciso um gesto fútil e inútil da parte de algum de seus irmão. Não há fraternidade com gente mais qualificada para isso.
Claro que toda essa animosidade não é bem vista por todas as pessoas, em especial pelo diretor da universidade e menos ainda da fraternidade rival. Os dois se unem para dar fim uma vez por todas a esse "reinado do terror". A melhor coisa para nós é que os Delta não pensam em se aquietar para escapar daquela situação adversa, o que eles pensam é em vingança.
Muito mais não dá para falar sobre a história do filme. Não porque vá estragar alguma surpresa do roteiro ou coisa do gênero, mas sim porque o filme não se preocupa em contar uma história. O filme se preocupa em contar piadas. E nesse sentido ele funciona perfeitamente. É uma série de gags que misturam piadas vulgares e algumas vezes até mesmo escatológicas. É por isso mesmo que é também uma das comédias mais engraçadas que tem.
Um dos motivos pelo qual acredito que o filme funcione tão bem, é que eles trabalham com uma insanidade fora do normal. Nada do que acontece no filme parece poder acontecer na nossa realidade, o que abre um leque de possibilidades para as situações mais absurdas possíveis. E o destaque principal é o personagem de John Belushi. Ele é quase um animal de poucas palavras mas que consegue fazer rir com um simples olhar. É a atuação mais impressionante e o melhor personagem do filme.
Só os ingredientes necessários para fazer rir. E muito. O que mais precisa?

Nenhum comentário:

Postar um comentário